terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Conserto em dor menor

Agora me descansam as canetas
E nada desse mundo pede escrita
E tudo já se disse, e supra cita

Enquanto nada dói nem se inquieta
Agora, enquanto fritam minhas fritas
Eu sei quanto é melhor não ser poeta

Agora, enquanto a sina não se ingrata

O vate nem desgosta, nem reluta.

3 comentários:

  1. ow! vou compartilhar esse! disse bem!
    bjbjbj

    ResponderExcluir
  2. Nilson, Parabéns pelos textos e pelo blog. Agora já sou fã de carteirinha.

    ResponderExcluir
  3. Moças,

    agradecidíssimo pelas presenças.

    Beijos.

    ResponderExcluir